Últimas Notícias

Giucélia Figueiredo afirma que é preciso aumentar a resistência democrática.



A vice-presidente do PT da Paraíba, Giucélia Figueiredo, comentou neste sábado (7) a decisão do presidente Lula em se entregar à Polícia Federal e a ação de militantes que impediram durante algumas horas esta decisão. Durante a tarde, centenas de pessoas bloquearam as saídas do Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo, onde se encontrava o ex-presidente, que só no início da noite conseguiu sair para se apresentar.

“Lula não saiu para se entregar, mas, para se apresentar aos seus inimigos políticos e a luta irá continuar ainda com mais intensidade. Precisamos de dirigentes que apontem para a intensificação da resistência. Não podemos relaxar um minuto no processo de mobilização e resistência, mostrando ao conjunto da sociedade a ilegalidade da prisão do companheiro Lula” afirmou Giucélia enfaticamente.

Para Giucélia, a direita brasileira não tem compromisso com a democracia e com seus partidos enfraquecidos, seus interesses políticos foram assumidos por setores do aparato estatal, dentro do Judiciário, do Ministério Público e da Política Federal, em aliança com as grandes empresas de comunicação, em especial a Rede Globo.

Na próxima segunda-feira (9) a Executiva Estadual do PT se reunirá às 17h na sede do partido, em João Pessoa para analisar o quadro político. “O único propósito da prisão ilegal de Lula é impedi-lo de disputar as eleições, porque sabem que nós seremos vitoriosos. O PT mobilizará todas as direções municipais e promoveremos ações em todo o país, incansavelmente. Não vamos nos curvar, não vamos nos calar, somos milhões de Lulas espalhados por todo o país”, concluiu a petista.


Com Wscom

Nenhum comentário