Últimas Notícias

NOVEMBRO AZUL: Urologista alerta para diagnóstico e tratamento do câncer de próstata.



O mês de novembro é sempre lembrado pelas campanhas de conscientização para o diagnóstico precoce e tratamento do câncer de próstata, uma doença maligna causada por alteração das células que compõem o órgão que só os homens possuem. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), no Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre homens, estando atrás apenas do câncer de pele não-melanoma.

Para esclarecer algumas questões sobre a doença, que ainda pode ser considerada um tabu entre os homens, o médico urologista do Hapvida, em João Pessoa, Emerson Medeiros, explica como identificar a doença e os sinais para busca de um diagnóstico em casos mais avançados.

“Muitas vezes, na fase inicial, a doença pode não demonstrar sintoma algum. Por isso, o recomendado é que após os 40 ou 45 anos, principalmente, os que têm familiares com histórico de câncer de próstata devem procurar um urologista e realizar alguns exames, como a ultrassonografia da próstata e o toque retal para identificar ou não a presença da patologia. Porém, em casos mais avançados o paciente pode apresentar sinais como dificuldade para urinar, sangramento na urina e até dor óssea”, relata o profissional.

Tratamento – O urologista Emerson Medeiros destaca a possibilidade de dois tipos de tratamento para doença e fala das chances de cura. “O tratamento curativo, quando o câncer é diagnosticado precocemente, pode ser feito, principalmente, por cirurgia radical da próstata ou radioterapia. Já os casos mais avançados, sem possibilidade de tratamento curativo, podem ser necessários a utilização de bloqueio hormonal, quimioterapia, entre outros. Diagnosticado precocemente há uma possibilidade de 90% de cura para o câncer de próstata”, afirma.

O especialista alerta que campanhas como o Novembro Azul têm contribuído para diagnosticar cada vez mais a doença. “Aos poucos e progressivamente, essas ações conscientizam a população e a divulgação da existência da doença é importante para prevenir e diagnosticar previamente ao ponto de garantir a cura”, avalia.

Números – Segundo estudo desenvolvido pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca), só no Estado da Paraíba, a estimativa para ocorrência de câncer de próstata em 2018 chega ao número de 1.170 casos, desse total, 180 ocorrências da doença correspondem apenas a capital paraibana.

Ainda de acordo com o Inca, o câncer de próstata é considerado uma doença da terceira idade, já que cerca de três quartos dos casos registrados pelo mundo ocorrem a partir dos 65 anos de idade.



Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário