Últimas Notícias

ATENÇÃO: Comissão define calendário de inspeção e prazo para adequação de estádios para jogos da 2ª divisão do Paraibano.



A Comissão Permanente de Prevenção e Combate à Violência nos Estádios do Estado da Paraíba se reuniu, na manhã desta quarta-feira (3), para discutir medidas preventivas a serem adotadas em relação ao Campeonato Paraibano de Futebol 2019 da 2ª Divisão, previsto para começar no próximo dia 25 de agosto. Treze clubes vão participar da competição e eles apontaram estádios para sediar jogos, sendo que alguns não passaram por nenhuma vistoria dos órgãos técnicos e outros ainda apresentam pendências, porque os gestores não adotaram as medidas recomendadas nos relatórios elaborados pela Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

De acordo com o coordenador da comissão, o procurador de Justiça, Valberto Lira, os estádios localizados nos municípios Alagoinha, Nova Floresta e Mamanguape deverão passar por vistorias nas próximas semanas e só poderão sediar jogos da 2ª divisão se apresentarem, até 19 de julho, estruturas como: arquibancadas separadas fisicamente para as torcidas local e visitantes; bilheterias independentes com catracas mecânicas; vestiários independentes e com acessos separados ao campo de jogo para o clube mandante, visitante e árbitros; bancos de reservas separados e com proteção e difícil acesso às torcidas; local com cobertura para aos policiais e bombeiros e cabines individualizadas e com estrutura adequada para profissionais de comunicação.

Os gestores dos estádios municipais que sediaram os jogos da 2ª divisão e que poderiam ser utilizados no campeonato deste ano também terão até o dia 19 de julho para sanar as irregularidades pendentes. “Discutimos um calendário para fazer as inspeções nesses três estádios que nunca foram vistoriados pela comissão e estabelecemos um prazo para que os prefeitos municipais, responsáveis pelos outros estádios apresentem a comprovação de que cumpriram o que foi recomendado pelos órgãos técnicos, sob pena de não permitirmos a utilização desses estádios no campeonato”, informou Lira.

Segundo Valberto Lira cinco estádios apresentam pendências, porque os gestores não cumpriram com as recomendações dos relatórios elaborados pela Polícia Militar e Corpo de Bombeiros. São eles: Titão (localizado no município de Lagoa Seca); Toscanão (Lucena); Carneirão (Cruz do Espírito Santo); Pereirão (Pombal) e Graça (em João Pessoa).

Outra questão discutida pela comissão foi a utilização dos estádios Almeidão e Amigão para sediar esses jogos. “Causou estranheza o fato de alguns clubes terem apontado os estádios Almeidão, em João Pessoa, e Amigão, em Campina Grande, para utilização da 2a Divisão do campeonato. Consideramos isso irracional porque como abrir uma estrutura que tem um custo para o Governo do Estado para receber um jogo que tem 30 a 40 pessoas? Isso é irreal e nosso posicionamento é de que esses estádios não sejam utilizados na 2ª Divisão”, defendeu.

Além do coordenador da comissão, participaram da reunião os tenentes coronéis, Otávio Ferreira (presidente da Comissão de Elaboração de Laudos da Polícia Militar) e Nazareno Oliveira (diretor de Atividades Técnicas do Corpo de Bombeiros); o presidente da Associação de Cronistas Esportivos da Paraíba, Ronaldo Belarmino; o presidente do Sindicato dos Árbitros da Paraíba, Emanuel Diniz e o representante do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Paraíba (Crea-PB), Corjesu Paiva.


Ascom

Nenhum comentário