Últimas Notícias

Com 48% mais chance de oportunidades de emprego, cursos técnicos vão garantir qualificação a jovens de 100 municípios paraibanos.

Secretária Executiva da Juventude Rafaela Camaraense - Foto; Assessoria

Pesquisa realizada pelo Centro de Políticas Sociais da Fundação Getulio Vargas (FGV) mostrou que as pessoas com curso profissionalizante têm 48% mais chance de conseguir um emprego no Brasil do que os candidatos com apenas o ensino médio. Além de mais oportunidades, os cursos técnicos também ampliam a renda. Outro levantamento realizado pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ) mostrou que os profissionais que fizeram cursos técnicos registraram um acréscimo, em média, de 17,7% na renda, em relação a trabalhadores com o mesmo perfil socioeconômico, que concluíram apenas o ensino médio regular. Nas regiões Norte e Nordeste, esse percentual é de mais de 21%.

Para promover um maior acesso de jovens ao mercado de trabalho e contribuir com a melhoria na faixa salarial dessa população, a Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer do Governo da Paraíba (Sejel) elaborou dois projetos para a qualificação dessas pessoas: o ‘Qualifica Juventude’ e o ‘co.liga’, que juntos estão oferecendo 57 cursos profissionalizantes em mais de 100 municípios paraibanos.

O objetivo, conforme explicou a secretária de Executiva da Juventude, Rafaela Camaraense, é capacitar aproximadamente 4 mil jovens paraibanos, observando e reforçando as potencialidades regionais e a economia criativa. “Não temos dúvida que a expansão do ensino profissionalizante pode atrair ainda mais o público jovem, principalmente os de baixa renda, sendo um meio mais rápido para qualificação profissional, acesso ao mercado de trabalho e até a formação em nível superior. Por isso, nosso olhar tem sido voltado também para essa área”, ressaltou.

O ‘Qualifica Juventude’ será oferecido em parceria com o Sistema Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Já o ‘Co.liga’, é uma parceria firmada com a Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI), a Fundação Roberto Marinho e o Conselho Nacional de Juventude (Conjuve).

Qualifica Juventude – Rafaela explicou que o Qualifica Juventude foi construído com o apoio da juventude paraibana. Segundo ela, a Secretaria acolheu as solicitações dos jovens e associou a demanda à promoção das potencialidades de cada região do estado.  “Esse é um projeto que não nasceu apenas da Secretaria da Juventude, mas sim da participação dos nossos jovens, fazendo escutas em vários municípios, onde recebemos muitas demandas. A partir de muito diálogo construímos essa ação que promove a qualificação profissional, o desenvolvimento regional e um futuro melhor para nossa juventude”, destacou.

Os cursos serão direcionados para os potenciais produtivos das regiões, a exemplo do turismo, gastronomia, marketing digital, gestão financeira, indústria, artesanato, agricultura, tecnologia, comércio, empreendedorismo, pesca, criação de animais, apicultura, construção civil, jardinagem, estratégia de vendas, piscicultura, agroecologia, robótica, corte e costura. Cada curso compreende uma carga horária estimada de até 48 horas, sendo realizados de maneira semipresencial e presencial, com turmas de até 20 alunos, disponibilizando vagas para três cursos por município.

No Qualifica Juventude serão injetados recursos na ordem de R$ 800 mil, provenientes do Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza no Estado da Paraíba (Funcep). A Secretaria de Estado da Juventude, Esporte e Lazer do Governo da Paraíba (Sejel) em parceria com o Sistema Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) serão responsáveis pela execução do projeto.

Co.liga – São 37 cursos ofertados nos eixos de patrimônio, música, multimídia, design e artes visuais, bem como temas transversais que dão suporte à trajetória dos jovens, como empreendedorismo, línguas, cidadania e elaboração de projetos culturais. Entre as opções segmentais, estão desde fotografia, design para web e roteiro audiovisual até turismo para cidades criativas, passando por produção musical, produção de infográficos e muitos outros. Todos são gratuitos e de curta duração, com aulas on-line e realizados através da "co.liga", que é uma escola livre, de abrangência nacional.

Os jovens participantes fazem parte de uma rede de ‘co.ligados’ e têm acesso a palestras, aulas abertas, debates, entrevistas e programação cultural on-line para a ampliação de sua formação. Os alunos recebem o certificado de conclusão após realizarem os cursos e seus certificados ficarão disponíveis em seu perfil na rede de ‘co.ligados’.

"O co.liga é um projeto inovador e que vem para ajudar os nossos jovens mais vulneráveis socialmente a encontrarem perspectivas em meio ao momento difícil que vivemos. Toda uma rede de profissionais capacitados está à disposição da juventude paraibana, trabalhando a inclusão produtiva. Quanto mais os jovens avançarem no estudo dos cursos, mais eles terão oportunidades na rede, recebendo mentoria, com acesso a editais exclusivos e também a oportunidades de emprego e isso nos deixa muito felizes, por esse motivo, pactuamos esta importante iniciativa", explicou a secretária.

 

Assessoria

Nenhum comentário