Presidente da Famup diz que é contra ações do governo do PT, porém não defende afastamento de Dilma.


Em cima do muro. Esse foi o posicionamento adotado pelo presidente da Federação das Associações de Municípios da Paraíba, Tota Guedes, quando o assunto é o impeachment da presidente Dilma Rousseff. Segundo ele, a entidade é composta por prefeitos de vários partidos e, não seria interessante, um posicionamento público.

Ele, no entanto, diz que pessoalmente não comunga com o governo do Partido dos Trabalhadores, mas nem por isso defende o impeachment com base nas “pedaladas fiscais”.

“A Famup ela tem vários partidos, é uma entidade representativa de prefeitos, nos não temos uma posição. Particularmente eu sou um crítico ao governo Dilma e do PT, principalmente pelo tratamento dispensado aos municípios, mas acho que até agora a argumentação do impeachment não é forte para que se possa cassar um presidente”, disse.

O dirigente ressaltou que caso se comprovasse o envolvimento da presidente com corrupção, no tocante as investigações da Operação Lava Jato, ele mudaria o posicionamento.

“A partir do momento que existe um dinheiro do lava jato patrocinando a reeleição de Dilma, aí com a delação premiada das empresas, dizendo que parte daquele dinheiro veio da corrupção, o argumento se torna mais forte para o impeachment, mas a Famup é alheia a esse processo”, ressaltou.

Doda disse que o objetivo da Famup, seja qual for o presidente, é um melhor tratamento com os municípios.

“Caso contrario quem perde é o cidadão”, arrematou.




PB Agora

Sobre Francisco Araújo

Sou radialista profissional, atualmente trabalho na Rádio Cenecista Am - de Picuí PB, minha terra natal é famosa por ser a terra de Felipe Tiago Gomes e da melhor Carne de Sol do Nordeste, faça-nos uma visita. Minha cidade é hospitaleira, nosso povo lhe aguarda de braços abertos. Apareça.

0 comentários:

Postar um comentário

Tecnologia do Blogger.